Você sabe por que é tão difícil se relacionar com as pessoas, cumprir as nossas metas e ainda ter tempo para o lazer? 

A resposta é: menos de 10% da população apresenta inteligência emocional. 

Mas o que é inteligência emocional? É a união entre as inteligências Inter e Intrapessoal. 

Pessoas com baixa inteligência emocional vivem fazendo escolhas erradas e perdendo oportunidades de autodesenvolvimento. Elas nunca têm tempo para o lazer, vivem reclamando da vida que levam, suportam relacionamentos abusivos e se agarram à crenças limitadoras, culpando as outras pessoas, a falta de dinheiro, a falta de oportunidades, a falta de tempo etc

Por que a maioria das pessoas prefere investir em roupas e sapatos a investir em treinamentos, consultorias e cursos?

Por que a maioria das pessoas prefere usar antidepressivos e ansiolíticos a fazer meditação e terapia?

Faz parte do perfil da baixa inteligência emocional investir naquilo que é material e/ou que promete uma solução rápida.

Pessoas emocionalmente inteligentes se conhecem melhor e por tal razão, sabem priorizar o que é realmente importante para elas. Otimizam o tempo, qualificam as relações, evitam conflitos desnecessários. 

Pessoas emocionalmente inteligentes conhecem e respeitam  os seus limites, identificam seus pontos falhos e  desenvolvem suas potencialidades. Encontram mais realização na vida social e profissional. 

Pessoas emocionalmente inteligentes se comunicam melhor, lutam por seus ideais e não perdem tempo nem energia com falsas amizades, pessoas indisponíveis, perfeccionismo nem se submetem às expectativas alheias. São líderes da sua vida. 

Pessoas emocionalmente inteligentes não ficam paralisadas diante do novo nem usam os traumas do passado para justificar as suas escolhas erradas do presente. São empreendedoras. 

Pessoas emocionalmente inteligentes vivem relações mais saudáveis, investem mais no prazer, utilizam grande parte do seu tempo para fazer o que querem e amam. 

Você sabia ser possível desenvolver a inteligência emocional?

 

 

Quantas vezes você não perdeu oportunidades na vida por medo de se expressar ou por não saber se comunicar com assertividade?

Quantas vezes você não deixou de ganhar uma promoção por insegurança, por medo de ousar?

Quantas vezes você não pensou em abrir o seu negócio, mas ficou paralisado diante do medo do novo? 

Quanto tempo e energia você já não perdeu na vida por não saber dizer não, por acreditar ser preciso sempre atender às expectativas alheias? 

Quantas vezes você não deixou de relaxar e se divertir para realizar tarefas e participar de eventos que nada significavam para você?

Quantas vezes você não se iludiu com amizades falsas ou pessoas indisponíveis?

Quantas vezes você deixou de realizar por que te disseram que você não era capaz?

O mundo atual pede respostas novas! O mundo atual pede pessoas emocionalmente inteligentes! 

 

A vida atual, cada vez mais agitada, exigente e instável, tem trazido novos paradigmas e questionamentos. 

 

Se há algumas décadas, ter um emprego estável e constituir família eram os objetivos principais para a maioria das pessoas, atualmente muitos se questionam sobre seus ideais.

 

"Estou realizado/a em meu atual emprego? Poderia me satisfazer mais numa outra empresa ou quem sabe em outra carreira?" "Estou feliz em meu casamento ou apenas acomodado/a?" Casar e ter filhos é realmente o que quero? " "Tudo o que aprendi como ideal na infância e adolescência faz realmente sentido para mim?" Muitas vezes, para sobreviver ao dia a dia, calamos estas perguntas.

 

 

Sobre as mentiras que inventamos para nós mesmos.

 

Muitas vezes, sem nos darmos conta , vivemos um estilo de vida que nos foi ensinado, mas que realmente não nos faz feliz. Não é à toa , que vemos atualmente tantos casos de estresse , de ansiedade e de depressão.

 

Muitas vezes, nos cobramos demais e deixamos de viver o melhor da vida.

 

Pessoas extremamente autopunitivas e perfeccionistas têm um superego muito desenvolvido. 

 

Muitas vezes, deixamos de nos expressar  e...

O que não conseguimos verbalizar vira lixo emocional.

 

Numa época em que as possibilidades são inúmeras, é natural ficar angustiado diante dos muitos caminhos que podemos seguir. 

 

Atualmente, é possível iniciar uma nova carreira em qualquer idade, ter um filho sem se casar ou casar sem ter filhos. Casais heterossexuais rejeitam a maternidade/paternidade enquanto casais homoafetivos desejam filhos.

 

Atualmente, é possível viver conforme a sua orientação sexual e a sua identidade de gênero.

 

Muitas vezes, sem nos darmos conta, passamos a viver uma vida que não é nossa, nos distanciando de nós mesmos e perdendo a nossa identidade, em nome de valores familiares e sociais que nos machucam e roubam a espontaneidade da vida.

 

A vida é uma viagem que não permite excesso de bagagem e Não se culpe por fazer a coisa certa.

 

A Psicanálise não transmite receitas fechadas de sucesso e se nega a adequar as pessoas ao script social formulado pelo status quo. 

 

Não, não somos obrigados a aguentar tudo. Paciência tem limites e a vida é para ser vivida, não suportada.

 

O psicanalista ajuda cada analisando a encontrar o seu caminho: subjetivo e particular, dando voz ao seu inconsciente e possibilitando uma vida mais autêntica e por que não mais feliz?

Por outro lado, muitos não querem mergulhar num processo tão profundo como a Psicanálise, mas sentem a necessidade e a vontade de mudar. Para estas pessoas, um caminho possível é a mentoria.

 

Por meio da mentoria (individual ou em grupo) gatilhos importantes são disparados visando dinamizar a carreira e as relações afetivas das pessoas que se perdem em escolhas erradas. 

 

 

Preparado para se tornar um líder e empreendedor da sua vida?

 

Quer curtir textos sobre autoconhecimento, desenvolvimento pessoal, liderança, empreendedorismo, relacionamento, entre outros temas? Clique nos hiperlinks!